Porque criar um aplicativo?

Entenda se realmente está na hora de dar esse passo para o seu negócio e iniciar a criação de um aplicativo.

Entenda se realmente está na hora de dar esse passo para o seu negócio e iniciar a criação de um aplicativo.

1. Não procure um aplicativo para cortar lenha, compre um machado!

Qual é o problema a ser resolvido no seu negócio? Será que um app pode resolver esse problema? Essa, sem dúvida, é a primeira pergunta que deve ser feita antes de iniciar a criação de um aplicativo. Toda solução tecnológica é sempre um meio e nunca uma finalidade. A criação de um aplicativo visa resolver um problema preexistente e é importante que esse problema seja identificado no início dessa jornada. Entenda bem as necessidades do seu negócio para entender se a criação de um app de fato pode trazer os resultados que você procura.
 
:: Você precisa se comunicar de forma mais rápida com o seu cliente?

:: Você quer conhecer melhor o perfil dos seus clientes e aumentar as vendas?

:: Seu cliente compra seus produtos de forma recorrente?

:: Seu cliente precisa acompanhar um pedido, serviço ou processo?
 

Caso você tenha se identificado com alguma dessas perguntas é provável que esteja no momento de criar um aplicativo para o seu negócio.


2. A maior parte do tráfego da internet vem dos celulares.

Desde 2017 a maior parte do tráfego da internet é feito por dispositivos móveis. Segundo o site Statista, no segundo trimestre de 2020 cerca de 52% de todo o tráfego da rede foi realizado por aparelhos celulares.

As vendas online também crescem em ritmo acelerado. Em matéria publicada no site americano Oberlo, vemos que o comercio eletrônico utilizando dispositivos móveis está crescendo 25,4% neste ano, saltando de 2,32 trilhões de dólares em 2019 para uma projeção de 2,91 trilhões em 2020.

O rápido crescimento também se dá ao fato de que, devido às restrições financeiras os mercados digitais emergentes como Índia e África, “pularam” a fase da internet para desktop e foram direto para a internet móvel por meio de smartphones. Um celular é muito mais barato que um notebook não é mesmo? Esse efeito também pode ser observado no Brasil. Os smartphones democratizaram a internet e ampliaram o mercado digital de produtos e serviços. Lembre-se disso se você está pensando em criar um aplicativo.

O Brasil é o 3º pais do mundo em que as pessoas passam mais tempo em aplicativos. Em média os brasileiros ficam 3 horas e 45 minutos por dia utilizando apps, segundo o site Agência Brasil.


3. A experiência em um aplicativo é única

Com sites responsivos, que se adaptam aos diferentes tamanhos de telas, a navegação em celulares e tablets se tornou muito mais agradável para os usuários e a responsividade já pode ser considerada uma premissa básica para qualquer website. Mas será que a experiência do usuário em um site e em um app é a mesma?

Um aplicativo pode executar ações muito mais rápido do que um site, pois armazenam a maior parte dos seus dados localmente, ao contrário dos sites que precisam receber todos esses dados do servidor. Isso deixa a inicialização e a navegação em um app muito mais rápida e fluida.

Outro ponto importante é que ao criar um aplicativo se tem acesso a todos os recursos dos smartphones ou tablets, que são muitas vezes essenciais para a solução. Recursos como câmera, que pode ser usada para escanear PDFs, códigos QR ou códigos de barra, GPS para localização, acelerômetro, bússola, giroscópio ou o leitor de impressão digital que se torna cada vez mais importante nas aplicações.

É importante citar que um aplicativo é muito mais seguro do que um site, pois todo o código da aplicação está armazenado localmente e tem acesso livre as informações dos aparelhos móveis. Entendeu porque os bancos passaram a utilizar apps para autorizar as transações na web?

Além disso os apps proporcionam uma experiência mais imersiva, com elementos visuais, layout e efeitos únicos, além de usabilidade e comportamento que encantam os usuários e fidelizam os clientes. Será que está na hora de iniciar a criação de um aplicativo para o seu negócio?


4. Presença da Marca

Os usuários passam boa parte do dia em smartphones e podemos dizer que muitos usuários encontram os aplicativos que instalaram em seus dispositivos quase diariamente!

Assim, mesmo quando não estão usando um app os usuários ainda se lembram da marca associada, o ícone no dispositivo funciona como uma propaganda da marca, que seu cliente carrega todos os dias no bolso. Essa presença agrega a percepção do usuário sobre uma marca de forma inconsciente.


5. Maior interação com o público

A utilização de e-mails tem sido reduzida nos últimos anos, principalmente devido ao excesso de propagandas que recebemos e desta forma, o e-mail vem perdendo eficácia na interação com os clientes.

Com a criação de um app é possível inserir notificações, que podem ser de dois tipos: notificações push e no próprio aplicativo. Ambas são ferramentas interessantes e muito menos intrusivas do que um e-mail.

A possibilidade de enviar notificações de forma instantânea e não intrusiva é tão desejada por algumas empresas que se torna a principal razão para a criação de um aplicativo.


6. Um novo fluxo de conversão de clientes

Se você deseja aumentar suas vendas, a criação de um aplicativo pode ser uma forma eficiente de levar o usuário para o funil de conversão.

Os aplicativos são naturalmente muito mais direcionados e podem ser usados para atrair um público específico, enquanto os sites naturalmente alcançam um público muito mais diversificado.
 

22/09/2020
Danilo Xavier Valle
Desenvolvedor Web e Mobile

COPYRIGHT 2020 - ALDABRA SISTEMAS WEB E DESIGN GRÁFICO LTDA